E A C O E L H O

UM PRETENSO POETA

Textos

AS DIFERENÇAS 

Das disparidades gritantes que assisto,
Expostas em lamúrias ou regozijos,
Diante de semelhantes consequências,
Concluo seja a diversidade das emoções,
Tão apenas resultados dos sentidos.
 
Se cego eu fosse, não detestaria nenhuma cor,
Nem me incomodaria os zumbidos agudos insistentes,
Caso me faltasse a audição.
 
Não saberia distinguir o aroma dos jardins,
Do odor fétido da imundice do lixo a céu aberto,
Acaso o olfato me fosse ausente.
 
Acresço a emoção e concluo por 6 sentidos,
Já que ela faz-me enxergar nas cores tons  outros,
No cheiro distorço a realidade, segundo o gosto,
Nos sons rebusco a memória, segundo as lembranças,
No gosto reconheço meu gosto, por vezes diverso,
No toque percebo tão diferente de tantos.
 
Vejo sim diferenças para com meus pares,
Mesmo olhando a mesma cor,
Ouvindo a mesma canção,
Tocando a mesma pele,
Cheirando a mesma flor,
Degustando o mesmo vinho,
Pois minhas emoções são reações só minhas.
 
Sim, sou dono da verdade. Da minha verdade.
Só da minha.

 

 
EACoelho
Enviado por EACoelho em 04/04/2018
Alterado em 04/04/2018
Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras