E A C O E L H O

UM PRETENSO POETA

Textos

EM SE FALANDO DAS DORES

Das dores que já senti resta esse alívio,
De que resisti, de que sobrevivi e me fortaleci;
Já conheço todos os ventos e o rigor das tempestades,
Navego na tranquilidade da isenção dos medos das trovoadas,
Regalando de prazer nesse mar que me oferece tantos portos.

Dos choros em soluços em que já me entreguei,
Sobrou o saber sereno de que sempre passa,
Como passam os vendavais, as tormentas,
E as lágrimas servem para lavar toda máscara.

Se os músculos se fazem na exposição à força,
As emoções também se fortalecem nas adversidades,
E sou forte na proporção do quanto chorei nas dores,
Principalmente as advindas do sofrer de amor e saudade.

Sigo remando com a energia das emoções vividas,
Enquanto deslumbro as águas passando, passando...
EACoelho
Enviado por EACoelho em 16/09/2015
Alterado em 18/09/2015


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras